Rocha Construções
Matéria publicada em: 01/03/2014 às 18:34

APAE de José de Freitas promove palestra sobre o uso de drogas na adolescência e seus impactos

A APAE de José de Freitas que tem a frente a presidente Keyla Linez, realizou nesta sexta-feira(28),no Teatro municipal,uma palestra sobre o uso de drogas na adolescência e seus impactos na família e sociedade numa visão jurídica,com o palestrante Dr.Francisco Alves,formado em letras português,especialista em gestão pública,supervisão escolar,e graduado em direito pela universidade estadual do Piauí.

apae1

No transcorrer da palestra foram temas marcantes: a adcição que  é um vício, e geralmente está relacionado com drogas ilícitas. Mas a adicção pode também significar qualquer dependência psicológica ou compulsão tipo jogo (bingo, pôquer, etc), comida, sexo, pornografia, computadores, internet, vídeo games, notícias, exercício, trabalho, TV, compras e etc.Uma pessoa que é viciada não consegue controlar seu desejo por álcool ou drogas, mesmo que sinta efeitos negativos pra saúde, problemas com família e amigos, ou problemas com a polícia.A adicção a drogas é considerada uma doença como outra qualquer. É uma doença crônica, ou seja, afeta a pessoa ao longo prazo, ou acontece várias vezes. Ela acontece pois a pessoa procura uma recompensa ou um alívio pelo uso da substância.A adicção é caracterizada pela dificuldade em controlar o comportamento, presença de fissura ou desejos, dificuldade de ficar sem a droga (abstinência), e falta de noção dos problemas causados pela droga.

Dr.Francisco Alves proferindo palestra sobre drogas

Dr.Francisco Alves proferindo palestra sobre drogas

A legalização ou proibição do uso de drogas tem sido uma questão bastante recorrente nos últimos tempos, não só no Brasil como em todo mundo. Divide opiniões entre autoridades e a sociedade em geral. E, mediante esse embate, os traficantes continuam a ganhar muito dinheiro e financiar o crime organizado pelo planeta.Segundo dados  a estimativa é de que mais de 3 milhões de brasileiros já experimentaram maconha pelo menos uma vez na vida.Um dos aspectos pouco explorados pela mídia no que se refere ao uso de drogas e que acontece com muita freqüência é a co-dependência familiar.Ao descobrir que um membro da família é viciado em drogas, certas vezes, a família se torna dependente também. Ao ter que dar mais atenção à pessoa, a situação do parente se torna o principal motivo de vida dos entes e torna o quadro do usuário ainda mais grave, pois, mesmo que ele queira se distanciar da droga, a tarefa fica mais difícil.Segundo a psicóloga Ana Stuart, especializada em terapia familiar, nesses casos fica mais difícil para o dependente se distanciar da droga, porque a todo momento ele é lembrado de que é usuário. “A família começa a deixar a sua vida de lado para viver a vida do dependente. Por exemplo, se for um jovem que vá sair para estudar e não esteja pensando em usar droga nenhuma, os pais dizem: Lá vai você se drogar E, em um momento de stress, ele acaba voltando.

 

apae10O evento contou com a presença de alunos,pais de alunos,assistentes sociais,psicólogas,diretores de escolas,professores,prefeitura, igrejas e representantes de diversas entidades parceiras tais como:SEMAC,CRAS I, CONVIVER,SINTE,Fundação Cândida Cunha,STTR,CREAS e outras.

apae18Em sua fala a vice prefeita Livramento Rocha ressaltou a importância de se debater  esse tema  pois assolam a sociedade,destroem famílias entre outros aspectos e finalizou mencionando uma frase lema da APAE”sozinhos somos fracos,juntos somos fortes na causa que abraçamos”

Veja as fotos:

apae apae2 apae3 apae4 apae5 apae6 apae8 apae9 apae11 apae12  apae14 apae15 apae16 apae17

 Por Andréia Ferreira

Comentar no Facebook

Deixe seu comentário

José de Freitas Agora | Copyright © 2010-2012 | Todos os direitos reservados
  • Política de privacidade
  • Contato
  • by Paulo Kampus