Facec

Bandidos matam subtenente na localidade Cacimba Velha

Matéria publicada em: 12/03/2014 às 00:14

Um subtenente da Polícia Militar foi assassinado na tarde desta terça-feira (11) na região da Cacimba Velha, zona Rural de Teresina (PI). O homicídio aconteceu após os bandidos assaltarem um ônibus.

Três homens assaltaram um ônibus da empresa Emvipi na região. Testemunhas relataram que um dos suspeitos era maior de idade, de aproximadamente 20 anos, enquanto os outros dois aparentavam ser menores de idade.

O subtenente foi identificado como Geraldo Cardoso Oliveira, 52 anos, conhecido como “Marinheiro”. Ele trabalhava na Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Sasc).

Raimundo Neves, segurança e irmão de uma das vítimas do ônibus, o assalto ocorreu na Rua Nova, no povoado Cajaíba, por volta de 11h30.

“O que era maior estava armado e apontou a arma para a cabeça do motorista. Enquanto isso, os outros dois realizaram um verdadeiro rapa entre os passageiros. Após a ação, eles desceram do ônibus e seguiram a pé”, disse Neves.

Na estrada, os bandidos avistaram uma L200 vermelha e tentaram tomá-lo de assalto para empreender fuga. O coronel Alberto Menezes, comandante de policiamento da capital, relatou que houve luta corporal entre vítima e bandidos.

“Pelas informações que colhemos, os rapazes tentaram levar o carro do policial, que reagiu. Ele teria se dirigido até o carro para pegar sua arma, uma pistola, e ainda chegou a efetuar disparos contra os elementos. Porém, acabou sendo vencido por eles”, disse o coronel. A pistola do subtenente foi levada.

José Luis da Silva, auxiliar da Sasc, ajudava o policial no terreno quando presenciou o homicídio. “Estávamos limpando o terreno e decidimos parar para almoçar. Foi aí que os três homens surgiram e eu corri para debaixo do carro. Ouvi muitos tiros e não sei de onde procederam. Quando tomei coragem, corri. Um deles correu atrás de mim e quando eu cai ele voltou. Cheguei a pedir ajuda em uma das casas próximas e quando voltei vi o tenente baleado. Segundo a mulher que prestou socorro, ele ainda estava vivo, mas não resistiu”.

Comentar no Facebook

Deixe seu comentário

José de Freitas Agora | Copyright © 2010-2012 | Todos os direitos reservados
  • Política de privacidade
  • Contato
  • by Paulo Kampus