Policial é condenado a pagar Pensão Alimentícia em J. Freitas

Não existe nenhuma palavra na Bíblia que fale precisamente sobre sexo fora do casamento, ou antes do casamento. A Bíblia condena o adultério e a imoralidade sexual (prostituição, pornografia, pedofilia etc..) a não ser em Coríntios 7:2  que relata o porque das pessoas de não conseguir se controlar praticando o  sexo fora ou antes do casamento. “por causa da prostituição tenha cada homem sua própria mulher e cada mulher seu próprio marido”.

No mundo de hoje, o sexo fora, ou antes do casamento é considerado normal o que não é considerado normal são os filhos gerados nestas relações, estes são considerados filhos indesejados, filhos bastardos, filhos não reconhecidos pelo Pai biológico. É aqui onde começa o problema, ter que se explicar para a esposa a titular, para parentes, família e principalmente para os filhos legítimos que eles tem mais um irmão ou irmãos, vai depender que quantos muros o cidadão pulou.

Agora a herança será dividida em partes iguais em conformidade com a lei.

José-Saraiva

Pois bem, em José de Freitas existe um policial civil e repórter, agente da lei, respeitador dos bons costumes, suprassumo da honra e da conduta ilibada, figura impoluta sem manchas, Saraiva repórter caiu diante de uma Investigação de Paternidade com Alimentos ajuizada por L.A.da S que ingressou no Juízo de Direito da Comarca de José de Freitas contra ele, o Saraiva repórter.

Segundo informações além desta P.A. existe outra Investigação de Paternidade atribuída ao mesmo Saraiva repórter, mais um filho ou filha com uma terceira mulher.

Esse homem é um sultão ou marajá para arcar com tantas despesas.

Conhecido em José de Freitas por meter o focinho onde não lhe é permitido, Saraiva repórter já passou por maus bocados por conta de sua infâmia, torpeza e maldade

Tem um ditado popular que diz: “Aqui se faz, aqui se paga”.

Já de posse da declaração de reconhecimento de sua paternidade e com a condenação dos alimentos provisórios e definitivos no valor de 30% do salário mínimo vigente, também de posse da averbação no registro de nascimento, a menor L. A da S  deverá agora ter que acrescentar o sobrenome “Saraiva” ao final do seu, restando apenas o valor retroativo a ser devidamente pago por ele o Saraiva o repórter em um acordo feito no último dia 02/09/2013 ao meio dia no fórum da comarca de José de Freitas.

A decisão é datada do dia 24 de Julho de 2013.

“Nada melhor do que um dia após o outro.”

“Quem tem com que me pague, nada me deve.”

Comentar no Facebook

PUBLICIDADE

VIDEOS REPORTAGENS

CURTA NOSSA PÁGINA