Vitor Recife chega ao Campinense e pode jogar no meio ou na zaga

Contratado pelo Campinense, o volante Vitor Recife chega cotado para servir de coringa para o técnico Celso Teixeira. É que o jogador pode atuar tanto na sua posição de origem como também jogar na zaga, setor que já ocupou em outros times pelos quais passou. E, nesse caso, ele pode ajudar a suprir as baixas do volante Negretti e do zagueiro Fred – o primeiro deixou o clube ainda antes do início da pré-temporada, e o segundo foi embora já depois de os treinos terem começado. A Raposa ainda perdeu recentemente o lateral-esquerdo Lucas Piauí e o atacante Célio Codó.

Vitor Recife tem 32 anos e defendeu o Flamengo-PI nesta temporada. Antes de atuar pelo rubro-negro piauiente, o jogador vestiu também as camisas de Icasa, Piauí, River-PI, Operário-MT, Mixto e Duquecaxiense-RJ. Ao anunciar o volante, o departamento de comunicação do Campinense o chamou de “versátil”, destacando que ele “pode atuar como volante ou zagueiro”.

No Flamengo-PI, por exemplo, ele foi deslocado algumas vezes para atuar na zaga. E, mesmo quando volante, era frenquentemente orientado a fazer a proteção da zaga como se fosse um terceiro zagueiro. Vale lembrar que, por ora, o Rubro-Negro de Campina Grande tem outros três nomes para a zaga – Rafael Jansen, Rafael Araújo e William Goiano – e quatro volantes – Fernando Pires, Marcelo Silva, Júnior Murici e Felipe Macena.

O Campinense já está no período de pré-temporada há mais de duas semanas, visando a disputa do Campeonato Paraibano, no qual estreia no dia 7 de janeiro, enfrentando a Desportiva em jogo marcado para acontecer em Guarabira. No segundo semestre de 2018, a Raposa ainda tem a Série D do Campeonato Brasileiro.

Vitor Recife é natural de Pernambuco, tem residência em José de Freitas é casado e tem dois filhos, tem muitos amigos na cidade e todos torcem pelo seu sucesso nesta nova etapa de sua carreira.

Comentar no Facebook

PUBLICIDADE

VIDEOS REPORTAGENS

CURTA NOSSA PÁGINA